quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

[Grécia] Sindicalistas burocratas e direitistas tentam recuperar edifício ocupado

A situação na ocupação da sede da GSEE (Confederação Geral de Trabalhadores da Grécia) em Atenas, é tensa. Há poucas horas um grupo de 100 sindicalistas a mando do Partido Comunista Grego (Kommounistiko Komma Elladas - KKE) e do direitista Nea Dimokratia (Nova Democracia - NA), tentaram recuperar o edifício a força. Mas foram rechaçados pelos companheiros que estão mobilizados na ocupação, com a ajuda de anarquistas da Universidade Ocupada de ASSOE, que chegaram para apoiá-los cantando lemas de solidariedade..

A tradução da faixa colada na fachada do edifício (foto em anexo), diz:

Desde os acidentes de trabalho, até os assassinatos a sangre frio.

Estado e Capital Assassinam.

Liberdade sem cargos para todos os rebeldes detidos.

Greve Geral.

A auto-rganização dos trabalhadores será o túmulo de todos os amos.

Assembléia Geral de Trabalhadores Insurgentes.

Protesto diante da Acrópole

A Acrópole de Atenas – um dos maiores monumentos da Antigüidade e o mais visitado da Grécia – amanheceu nesta quarta-feira (17) com duas faixas penduradas sobre muros para convocar novas manifestações de resistência contra a polícia e o governo, na próxima quinta-feira.

As faixas afixadas na Acrópole traziam slogans escritos em grego, inglês, italiano e alemão, com os dizeres: "Resistência" e "18 de Dezembro, Manifestação de Solidariedade em toda a Europa".

Fotos, aqui: http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_id=948621

Em Atenas...

Manifestantes apedrejaram e queimaram com coquetéis molotov um ônibus da polícia no bairro de Mijalakopulu, enquanto diante dos tribunais de Atenas um grupo de jovens encapuzados lançaram pedras, ovos e farinha contra os agentes.

Supermercado é expropriado

Em Tessalônica, cerca de 20 anarquistas encapuzados expropriaram hoje um supermercado, de onde levaram comida e produtos de primeira necessidade para depois dividi-los entre as pessoas mais necessitadas da região.

Carros em chamas

Em Pátras, o advogado do policial concedeu uma conferência de imprensa no estádio de futebol do Pampeloponisiako. Ao redor de 500 pessoas se reuniram do lado de fora do local; incendiaram carros e ergueram barricadas. A polícia revidou com gás lacrimogêneo.

Intervenção em Iraklio (Ilha de Creta) e mais...

Hoje de manhã, companheiros ocuparam o equipamento de som da Prefeitura de Iraklio. Durante estes dias, todos os anos pelos alto-falantes colocados em todo o centro histórico da cidade se ouvidos cânticos natalinos, de festas, que acompanha todo esse ambiente imundo de puro consumismo. Mas hoje de manhã não. ...

Todas as pessoas que foram fazer suas compras pelo centro da cidade estiveram escutando os textos de protestos que foram editados por todas as assembléias ao longo da Grécia, e música "revolucionária".

As pessoas estavam um pouco perdidas, olhando em direção ao céu para ver de onde vinha todo aquele som "raro", esta sabotagem preciosa...

Enquanto isso...

Em Loanina, as assembléias dos departamentos ocupados da Universidade, decidiram ocupar a Prefeitura da cidade hoje de manhã...

Na cidade de Volos, nova manifestação nesta tarde, às 18h.

Na ilha de Santorini, as pessoas ocuparam o edifício da Fazenda Pública.

Caras de pau, Porcos, Assassinos

Hoje de manhã a polícia atacou uma concentração pacifica no judiciário de Evelpidon, em Atenas. Quando as pessoas concentradas decidiram ser retirar, receberam o ataque da polícia antidistúrbios, sem que houvesse tido qualquer provocação previamente. Atacaram e golpearam estudantes de 14 e 15 anos.

Brigadas antidistúrbios é atacada

Fotos do ataque ontem (16), no quartel das brigadas antidistúrbios no distrito de Kasarianí, em Atenas: http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_id=948494

Fotos de Pátras ontem (16), de uma manifestação bastante concorrida, de 2 bancos e de uma seguradora atacada: http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_id=947989

Lojas terão que fechar

O presidente dos comerciantes de Atenas, Panagotis Karelas, disse hoje que um terço das lojas próximas à Universidade Politécnica, epicentro dos distúrbios, terá que fechar. A venda nos comércios do centro de Atenas desceu 80%, em uma época na qual se faz a metade do faturamento de todo o ano.

Um segundo policial teria atirado, também, em Alexis

A imprensa informou hoje que as investigações sobre a morte de Grigoropulos mostram a possibilidade de que um segundo policial, presente no momento do incidente, tivesse atirado também.

agência de notícias anarquistas-ana

por entre as vinhas,
ele abraça mais forte
e beija mais doce...

Rosa Clement