terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Anarquista chileno é assassinado!


Juan Cruz: vítima do jogo sujo dos aparatos repressivos na zona Mapuche Chilena

Em memória de nosso irmão:

O companheiro Juan Cruz, jovem anarquista de 28 anos, faz vários meses que junto a sua namorada solidarizava-se ativamente com a luta empreendida pelos comuneiros da zona autônoma de Temucuicui. Hoje de madrugada, foi assassinado em conseqüência de um covarde disparo na nuca e até o momento a "justiça" não deu conta de identificar os culpados; na imprensa do capital, inclusive, chegaram a afirmar que havia sido morto em uma simples briga depois de uma "festa".

A verdade é que já faz vários dias que a Comunidade Autônoma de Temucuicui tem sido recorrentemente atacada por outros Mapuche portando armas de fogo. Juan, depois de participar no centro de Santiago, na terça-feira passada, de uma manifestação em apoio a seus irmãos e irmãs, decidiu viajar pela noite a Temucuicui devido a que sua companheira havia sido agredida junto a outras mulheres da comunidade (entre elas a esposa do preso político Jaime Huenchullán) e ameaçada de morte por MIJAIL CARBONE QUEIPUL: essa foi a última vez que tivemos contato com nosso companheiro Juan.

O Estado e suas forças repressivas apesar dos brutais enfrentamentos (que no ano passado eram mensais), do amedrontamento constante, da prisão e da delação, não haviam conseguido frear o processo de recuperação de terras levado adiante dignamente pelas e pelos comuneiros da Comunidade Autônoma de Temucuicui, o que se tornou patente na necessidade de mudar de estratégia: utilizar os Mapuche "institucionalizados" para fazer o trabalho sujo, dedicando-se somente a contemplar tranquilamente como uma parte deste povo assassina a outra que luta. JUAN CATRILLANCA, MIJAIL CARBONE QUEIPUL e o resto de mercenários da "Comunidade" Ignacio Queipul, foram às marionetes dos interesses da CONADI, do Estado Chileno e dos grandes latifundiários em uma das zonas mais intensas do conflito Mapuche. As ameaças de morte, os espancamentos, os ataques armados se repetiram por toda a semana, ainda que a polícia se faça de cega e quando se decidia atuar fazia em favor dos agressores. Não é difícil deduzir quem apertou o gatilho que assassinou o nosso irmão, os antecedentes estão à mão e a conclusão é evidente.

A situação em Temucuicui se tornou insustentável, pelo que nossa ativa solidariedade se faz necessária hoje mais que nunca, já que este conflito criado pelo Estado e o Capital pode piorar ainda mais. De nós depende que isto não ocorra.

JUAN "ORANGU" CRUZ TUA MORTE NÃO SERÁ EM VÃO!
NEM UM MINUTO DE SILÊNCIO, TODA UMA VIDA DE COMBATE.

O caixão será levado amanhã pelas 5h da tarde desde seu lugar na casa okupa "Los Carolinos" para ser velado toda a noite e deste lugar ir rumo ao cemitério El Prado de La Florida, onde será sepultado às 10h da manhã, desta quarta-feira.

Espera-se uma massiva despedida ao nosso compa Juan Cruz. Por que a luta continua e nada, nem ninguém, será esquecido!

MARRICHIWEW!!! YA YA YA YA!!!


Tradução > Juvei

agência de notícias anarquistas-ana
Breve serei pó
e, então, quando me pisares,
cobrirei teus pés.

Evandro Moreira