segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Uma das visões sobre o que se passou na concentração de sábado

17 Janeiro - Cerca de 150 pessoas manifestaram-se em frente à esquadra da PSP do Casal da Boba, na Amadora, depois de há duas semanas um miúdo de 14 anos, Kuku, ter sido assassinado pela polícia. A esquadra tinha grades em todas as janelas e um perímetro de segurança montado. Alguns polícias do corpo de intervenção estavam na entrada da esquadra, longe do perímetro e com coletes anti-bala. Outros estavam no interior da esquadra.

Pintadas foram feitas na estrada. Por duas vezes durante a concentração foram atiradas pedras contra a esquadra e contra o corpo de intervenção, além de outros objectos à mão (sapatos, garrafas, …). Uma agente ficou ferida com uma pedrada no ombro e foi levada para o hospital. Quando a concentração se afastava da esquadra, nova vaga de pedras contra a esquadra e os agentes.

Já quando os manifestantes estavam a dispersar, um Minipreço, com um polícia dentro, foi atacado à pedrada. Não houve detenções, apesar da imediata chegada de vários carros e carrinhas da PSP, que se encontravam escondidos por todo o bairro.

Não somos vítimas nem bons rapazes e raparigas. Os alvos estão em todo o lado. Solidariedade com os rebeldes incontroláveis.