quarta-feira, 25 de novembro de 2009

[Grécia] Novembro pertence a todos, dezembro é de ninguém!

Na manhã desta sexta-feira (20), aconteceu o julgamento das 4 pessoas detidas na cidade de Iráclio, na Ilha de Creta, durante a manifestação de 17 de novembro passado...
Ocupação da Reitoria da Universidade de Atenas continua ...
Bloco anarquista em Tessalônica ...
Sex shops são atacadas ...


Na manhã desta sexta-feira (20), aconteceu o julgamento das 4 pessoas detidas na cidade de Iráclio, na Ilha de Creta, durante a manifestação de 17 de novembro passado. Cerca de 150 pessoas reuniram-se em frente do tribunal para mostrar solidariedade com os detidos. Finalmente, todos os detidos foram libertados com a condição de pagar uma fiança de 10.000 euros (graves acusações), 1.000 euros (acusações leves) e apresentar-se uma vez por mês na delegacia. Em seguida houve uma manifestação espontânea pelo centro histórico da cidade com a participação de aproximadamente 200 pessoas (muitos alunos, grupos de esquerda e anarquistas).


Na manifestação do dia 17, nunca tinha sido visto tantos policiais nas ruas do centro histórico da cidade de Iráclio. Logo ao começar a manifestação a polícia atacou o bloco anarquista. Anteriormente, algumas pessoas atiraram garrafas de vidro na polícia.
Ocupação da Reitoria da Universidade de Atenas continua
Em Atenas segue a ocupação da Reitoria da Universidade de Atenas pelo terceiro dia consecutivo. A Reitoria foi ocupada na quarta-feira para denunciar a ocupação das universidades pela polícia, cancelando assim o caráter de asilo que tem a universidade e também para denunciar a agressão por parte da polícia durante a manifestação da terça-feira (17).
Hoje (20) à tarde, foi realizado um ataque com pequenas bombas de gás a uma delegacia, no bairro ateniense de Nea Ionia. Um carro de patrulha foi completamente destruído. O grupo anarquista “Guerrilha Inflamatória” assumiu a autoria da ação.
Pela manhã foram feitas três "chamadas piada" de bombas falsas colocadas no Ministério do Comércio da Villa Gulandrí e no escritório do político Miltiádi Papaioánu.
À noite, em Exarchia, desconhecido destruíram a entrada do café-bar "Selas". Os trabalhadores deste estabelecimento divulgaram uma declaração denunciando como responsáveis pelo ataque a polícia, afirmando: A forte presença policial no bairro de Exarchia no momento que o ataque foi feito, já anteriormente uma patrulha da polícia a pé foi atacada com pedras; A identidade política" das pessoas que trabalham no café-bar; Os insultos e ameaças que os trabalhadores haviam recebido recentemente pela polícia; A câmera de vigilância que “olha" para a rua Mezóni cerca de 10 metros da entrada destruída.
Bloco anarquista em Tessalônica
Vídeo com cerca de 10 minutos de imagens do Bloco Anarquista durante a manifestação do dia 17 de novembro em Tessalônica, em protesto e celebração da revolta estudantil na Grécia em 1973.
http://www.youtube.com/watch?v=-6WBYNj9WFs
Sex shops são atacadas
Duas sex shops foram atacadas com dispositivos incendiários em Tessalônica, na sexta-feira (13) e terça-feira (17) de madrugada, causando danos limitados. Anarquistas assumiram o atentado, argumentando num comunicado que, entre outras coisas, a indústria capitalista do entretenimento e do sexo não é diferente de muitas outras, e que estas lojas não têm nada de "liberação sexual".
agência de notícias anarquistas-ana