segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Sistema judicial norte-americano persiste em assassinar Mumia Abu - Jamal


Sistema judicial norte-americano persiste em assassinar Mumia ...


A procuradora distrital de Filadélfia, Lynne Abraham (equivalente a procuradora do ministério público) pediu ao Supremo Tribunal dos EUA que voltasse a impôr a pena de morte a Mumia Abu-Jamal.

Se esse pedido for aceite, isso pode significar a EXECUÇÂO imediata de Mumia, sem qualquer nova audiência ou julgamento, e apesar da montanha de novas provas que têm surgido em defesa da inocência de Mumia. Entretanto, o advogado de Mumia anunciou que iria também entregar no Supremo Tribunal um pedido de um novo julgamento. Este pedido tem de dar entrada até 19 de Dezembro. Este novo pedido tem por base o racismo que existiu na selecção de jurados no julgamento original e nas falsas indicações da procuradoria aos jurados na fase de decisão da culpa. São essencialmente os mesmos argumentos já usados (e negados) perante o Tribunal de Recurso do 3º Circuito de Filadélfia.


Não podemos deixar que Mumia seja assassinado!

Em defesa de Mumia, o dia 6 de Dezembro vai ser assinalado como Dia Internacional de Solidariedade com Mumia Abu-Jamal! Apelamos a todos os amantes da justiça e da liberdade que cerrem fileiras em defesa de Mumia Abu-Jamal.


Multipliquemos as iniciativas de divulgação desta causa!


NOVO DOCUMENTÁRIO SOBRE MUMIA

.

.Um novo documentário britânico, “In Prison My Whole Life” ("Na Prisão Toda a Minha Vida"), sobre a vida de Mumia foi exibido novamente nos Estados Unidos.

O documentário já tinha estreado nos EUA no Festival Sundance em Janeiro e foi agora exibido no Festival Urbanworld de Nova Iorque a 11 e 13 de Setembro e depois na Conferência CR10 (Resistência Crítica 10 anos) em Oakland, Califórnia, a 26 de Setembro.

O documentário já tinha estado nos Festivais de Cinema de Londres e de Roma em 2007.

O documentário relata a história de William Francome, que nasceu no dia em Mumia foi preso. A sua mâe costuma dizer-lhe que cada aniversário que ele tinha era mais um ano passado por Mumia na prisão. Com o conhecido actor britânico Colin Firth como produtor executivo, "In Prison My Whole Life" foi realizado por Marc Evans e produzido por Livia Giuggioli Firth e Nick Goodwin Self. O filme inclui entrevistas com personalidades como Alice Walker, Angela Davis, Noam Chomsky, Amy Goodman, Ramona Africa, e músicos como Mos Def, Snoop Dogg e Steve Earle.

A Amnistia Internacional incluiu o filme na sua campanha internacional pela abolição da pena de morte. O doumentário mostra as agora famosas fotografias da cena do crime tiradas a 9 de Dezembro de 1981 e que> apenas foram redescobertas recentemente pelo autor alemão Michael Schiffmann, que as publicou no seu novo livro. Também inclui uma entrevista com o irmão de Abu-Jamal, Billy Cook, que estava no local depois do polícia Faulkner ter mandado parar o seu carro. É a primeira entrevista gravada de Cook e este nega a versão da acusação de que acertou na cara de Faulkner, supostamente provocando assim o espancamento que recebeu do polícia. Cook mostra as cicatrizes que ainda hoje tem na cabeça e diz: “Eles prenderam-me por o ter atacado, mas eu nunca pus a mão nele. Só estava a tentar proteger-me. Nunca acertei nele. Nunca acertei nele.”

Cook diz que> depois de ter sido violentamente espancado com a lanterna do polícia, Faulkner “foi meio vulgar e grosseiro. E se bem me lembro acrescentou a meio um> palavrão racista... ‘Volta para o carro, preto´.”


.

Um trailer do documentário está disponível em




DIA DE SOLIDARIEDADE INTERNACIONAL COM MUMIA


O dia 6 de Dezembro foi denominado Dia de Solidariedade Internacional com Mumia Abu-Jamal. Estão marcadas acções em todo o mundo, em particular> por todos os EUA, a maior das quais será uma> concentração em Filadélfia frente à procuradoria distrital (o equivalente ao ministério público e que se tem destacado numa criminosa perseguição a Mumia). Daremos mais novidades à medida que as formos obtendo.



.SNOOP DOGG E OS MASSIVE ATTACK GRAVAM MÚSICA DE HOMENAGEM A MUMIA


O rapper norte-americano Snoop Dogg e o músico 3D do> grupo britânico de trip-hop Massive Attack (MA)> juntaram-se para gravar uma música de apoio a> Mumia, "Calling Mumia".

Os músicos fizeram a gravação sob o nome de "100 Suns" e surgem no novo> documentário "In Prison My Whole Life" sobre a vida> de Mumia, antes e depois da sua prisão por um crime> que não cometeu.

Um excerto da música diz:

"A forma como agora vivo é para educar e inspirar as crianças

/ e dar-lhes mais que erva e cerveja. /

Tenho muito para dizer /

porque não é divertido> estar-se preso."


A música está disponível no site> dos MA,

.

.NOVO LIVRO SOBRE MUMIA


Um novo livro de denúncia da farsa que foi o> julgamento e a condenação de Mumia Abu-Jamal foi> publicado em Maio passado nos EUA.

O livro, The Framing of Mumia Abul- Jamal, foi escrito por J. Patrick O'Connor, que defende que o verdadeiro atirador no caso da morte do polícia Faulkner foi Kenneth Freeman, e mostra como Mumia foi claramente tramado pela polícia, devido à sua actividade política, tanto como membro dos Panteras Negras como> mais tarde como jornalista que denunciava a actuação> racista da polícia de Filadélfia.



COMENTÁRIO DE MUMIA SOBRE A VITÓRIA DE OBAMA "(...) Mas o que é que ela significa? Não podemos> negar o seu valor simbólico. Em milhões de lares> negros, a sua fotografia será colocada ao lado das> de Martin, John F. Kennedy e de uma empaledecida> pintura de Jesus. (...) Mas para além do símbolo há> a substância. E substantivamente, alguns académicos> definem Obama como pouco diferente dos seus> antecessores. Apesar disso, os símbolos são uma> coisa poderosa. Por vezes têm uma vida própria.> Podem vir a significar algo mais do que pretendiam à> primeira vista. Foi feita História. Veremos que tipo> de história será. (...)"

>>> 23 de Novembro de 2008> Colectivo Mumia Abu-Jamal>>