quarta-feira, 30 de março de 2011

Anarquistas gregos tomam a embaixada do Chile em solidariedade ao “Caso Bombas”

[Em solidariedade aos acusados no “Caso Bombas”, um grupo de anarquistas tomaram, na manhã desta segunda-feira (28), a embaixada chilena na Grécia.]

Por uma hora aproximadamente esteve ocupada a Embaixada do Chile na Grécia, em Atenas, em solidariedade aos acusados no "Caso Bombas". Nenhuma pessoas foi detida.

Segundo explicou a embaixadora Carmen Ibanez ao canal TVN, a ocupação durou cerca de uma hora, por volta das 10h20 da manhã na Grécia.

“Esta manhã ocuparam nossa embaixada, por uma hora, 30 jovens anarquistas que diziam vir de forma pacífica, e assim foi até este momento. Gostaríamos de saber qual o próximo passo”, afirmou Ibañez.

Funcionários do corpo diplomático informaram que abriram as portas porque uma mulher, que teria sotaque chileno, “disse que queria a uma renovação do passaporte. Quando ela entrou, deixou passar pelo menos 30 jovens que começaram a enviar fax ao Ministério da Justiça e ao Ministério das Relações Exteriores do Chile”.

O comunicado que os anarquistas deixaram no lugar dizia: “Solidariedade aos companheiros e companheiras em greve de fome no Chile pelo Caso Bombas. Exigimos a libertação imediata de todos eles, o fim da montagem jurídico-policial, o fim da Lei Anti-terrorismo, herdada da ditadura e aperfeiçoada pela democracia, e o fim dos prazos de investigação e realização imediata de um julgamento justo”.

O pedido foi deixado na Embaixada e foi enviado por fax da Grécia às autoridades do Chile.

Vídeo imprensa corporativa:
http://www.24horas.cl/videos.aspx?id=112514 


fonte: ana - agência de notícias anarquistas